Decifre estas siglas tecnológicas: ChatGPT, IA, IoT, SSD, conheça as siglas e termos que estão mudando o mundo, seu futuro e a tecnologia da informação!

Atualmente já são mais de 170 Siglas e Termos em Tecnologia e Informática, tudo reunido numa única página, como se fosse um dicionário de TI em constante atualização. Seguiremos sempre este mesmo modelo para cada sigla:

Sigla ou Termo (Descrição em Inglês – Tradução em Português) e Breve Resumo Técnico.

Diferença entre Sigla e Acrônimo no Mundo da Tecnologia

Apenas como curiosidade, tanto a sigla como o acrônimo são formados por letras ou sílabas, no entanto existe uma diferença entre elas:

  • A SIGLA é pronunciada letra por letra, como no caso de CPU (Central Processing Unit) é pronunciado “cê” “pê” “u”, soletrando cada letra.
  • O ACRÔNIMO é pronunciado como sendo uma palavra só, respeitando a estrutura silábica da língua, como no caso de BIOS (Basic Input / Output System) é pronunciado “bios”, ou seja, é pronunciado do mesmo jeito que se lê, sem soletrar.
  • A ABREVIAÇÃO usado em alguns casos como, por exemplo, no caso de MAC se referindo ao “Macintosh Computer”.

Este dicionário de TI com mais de 150 “Siglas e Termos sobre Tecnologia e Informática” está em constante atualização, se não achou a sigla ou termo que estava procurando ou gostaria de dar alguma sugestão entre em contato conosco.

Siglas e Termos em Tecnologia e Informática

Siglas ou Termos em Tecnologia de A até C

AAA (Authentication Authorization and Accounting – Autenticação, Autorização e Auditoria) Protocolo de Segurança.

ABR (Available Bit Rate – Taxa de Bits Disponível) Serviço usado nas redes ATM quando a origem e o destino não precisam ser sincronizados.

ACID (Atomicity Consistency Isolation Durability – Atomicidade, Consistência, Isolamento e Durabilidade) Propriedades de Transação em Banco de Dados.

ACR (Advanced Communications Riser – Expansão de Comunicação Avançada) Slots de expansão em placas-mãe de PCs.

ADSL (Asymmetric Digital Subscriber Line – Linha de Inscrição Digital Assimétrica) Tecnologia de comunicação de dados que permite uma transmissão de dados através de linha de telefone.

AGP (Accelerated Graphics Port – Porta Gráfica Aceleradora) Padrão de barramento projetado para conectar uma placa de vídeo aceleradora de gráficos a um PC.

Placa Vídeo AGP

AI (Artificial Intelligence – Inteligência Artificial) É um campo da ciência da computação que se dedica ao estudo e ao desenvolvimento de máquinas, que a grosso modo, tem a capacidade de pensarem como seres humanos, um exemplo disso é o ChatGPT.

AMD (Advanced Micro Devices, Inc. – Micro Dispositivos Avançados) É uma empresa norte americana fabricante de circuitos integrados, especialmente processadores e placas de vídeo.

AMOLED (Active-Matrix Organic Light-Emitting Diode – Matriz Ativa de Diodo Orgânico Emissor de Luz) Tecnologia baseada na OLED que utiliza uma matriz ativa para endereçar os pixels.

AND (AND – Conjunção Lógica) É uma porta lógica cuja saída é VERDADEIRA se, e somente se, todas entradas forem VERDADEIRAS, equivalente à uma multiplicação. As portas AND são portas lógicas utilizadas em circuitos integrados TTL.

ANSI (American National Standard Institute – Instituto Nacional Americano de Padrões) Organização sem fins lucrativos que tem por objetivo estabelecer padrões e normas. Seu equivalente brasileiro seria a ABNT.

APM (Advanced Power Management – Gerenciamento Avançado de Energia) Gerenciamento de energia usado inicialmente em computadores portáteis, mais tarde adotado também para PC.

APP (Application – Aplicativo Móvel) Programa instalado num dispositivo móvel e desenvolvido para executar uma função específica para o usuário.

ARPANET (Advanced Research Projects Agency NETwork – Rede de Agências para Projetos de Pesquisas Avançadas) Primeira rede de computadores com tecnologia à base de comutação de pacotes, dando origem a Internet.

ASCII (American Standard Code for Information Interchange – Código Padrão Americano para Intercâmbio de Informações) Padrão de códigos para caracteres alfanuméricos (letras, sinais, números e acentos), assim seria possível a troca de informações entre computadores diferentes.

ASP (Active Server Pages – Páginas de Servidor Ativas) Programação por scripts no servidor usado para criar páginas dinâmicas, interativas e de alta performance.

AT (Advanced Technology – Tecnologia Avançada) Desenvolvido nos anos 80 pela IBM, as placas-mãe do formato AT foram bastante populares até metade da década de 90.

ATA (Advanced Technology Attachment – Acessório de Tecnologia Avançada) Padrão para conectar dispositivos de armazenamento de massa, como discos rígidos e drives de CD-ROMs, com a placa-mãe de um PC. Popularmente também conhecido como IDE, embora se refira ao nome do padrão de discos rígidos e não da porta de comunicação em si. Com o lançamento das portas SATA, as portas ATA passaram a ser chamadas PATA (Parallel ATA).

ATM (Asynchronous Transfer Mode – Modo Assíncrono de Transferência) Tecnologia de rede baseada na transferência de pequenos pacotes, permitindo a transmissão de áudio, vídeo e dados pela mesma rede.

ATM (Automated Teller Machine – Máquina Contadora Automática) Conhecido popularmente como “Caixa Eletrônico” no Brasil, “Multibanco” em Portugal e “Multicaixa” em Angola.

ATX (Advanced Technology Extended – Tecnologia Avançada Estendida) Padrão de placa-mãe e fonte de alimentação, desenvolvida pela Intel em 1995, melhorando o padrão AT anterior.

AWS (Amazon Web Services – Serviços de Rede da Amazon) Plataforma de serviços de computação em nuvem oferecida pela Amazon.com

B2C (Business To Customer – Empresa Para Consumidor) Termo se refere ao modelo de negócios onde uma empresa vende um produto, serviço ou informação diretamente para o consumidor final.

BBS (Bulletin Board System – Sistema de Quadro de Avisos) Sistema informático que era acessado pelo usuário por meio de um computador via telefone (modem), interagindo de forma semelhante a Internet.

BDE (Borland DataBase Engine – Gerenciador de Banco de Dados da Borland) Desenvolvido para aplicações da Borland Delphi para se conectar com a base de dados.

BI (Business Intelligence – Inteligência de Negócios) Software para visualização de indicadores de negócios para tratamento de dados complexos e criar visões simplificadas.

BIOS (Basic Input / Output System – Sistema Básico de Entrada e Saída) A BIOS é um firmware, gravado em uma memória não volátil, usado para realizar a inicialização do hardware durante o carregamento do sistema operacional.

Blu-Ray Disc (Blue Ray Disc – Disco Raio Azul) É um sistema de gravação e reprodução que trabalha com o laser azul que, por ser mais fino e sensível, lê e grava mais informações no disco. Por isso, a qualidade do Blu-Ray chega ser seis vezes maior que a do DVD.

Boot (Boot – Pontapé de Partida) Representa o processo de inicialização do computador, com o carregamento do sistema operacional, quando a máquina é ligada.

BPM (Business Process Management – Gerenciamento de Processos de Negócios) Conceito que une gestão de negócios e tecnologia da informação com foco na otimização dos resultados das organizações por meio da melhoria contínua dos processos de negócio.

BPMN (Business Process Model and Notation, anteriormente conhecido como Business Process Modeling Notation – Notação e Modelo de Processos de Negócios) Padrão de desenhos do modelo de processos de negócios desenvolvido para facilitar o entendimento do BPM pelo usuário.

BPS (Bits Per Second – Bits Por Segundo) Medida de transmissão ou recepção de bits em um segundo.

BYOD (Bring Your Own Device – Traga Seu Próprio Dispositivo) Utilizar dispositivos pessoais como smartphones, tablets ou notebooks no local de trabalho conectados na rede da empresa, proporcionando aumento na produtividade .

CD (Compact Disk – Disco Compacto) Formato originalmente desenvolvido com o propósito de armazenar e tocar apenas músicas, mas posteriormente foi adaptado para o armazenamento de dados, o CD-ROM.

CD-ROM (Compact Disc Read-Only Memory – Disco Compacto de Memória Somente de Leitura) Desenvolvido em 1985 onde a gravação dos dados do disco podia ser apenas lido e nunca alterado, o termo foi herdado da memória usada apenas para leitura, a ROM.

Chatbot ou Chatterbot (Chat Robot – Robô que Conversa) É um programa de computador que tenta simular um ser humano conversando com as pessoas.

ChatGPT (Chat Generative Pre-trained Transformer – Transformador Pré-treinado de Gerador de Conversas) É um assistente virtual inteligente no formato Chatbot online com inteligência artificial (IA) desenvolvido pela OpenAI, especializado em diálogo, lançado em novembro de 2022.

CISC (Complex Instruction Set Computer – Computador com um Conjunto Complexo de Instruções) Linha de arquitetura de processador versátil capaz de executar centenas de instruções complexas diferentes. Exemplos de processadores CISC são os 386 e os 486 da Intel.

CMDB (Configuration Management Database – Banco de Dados de Gerenciamento de Configuração (BDGC)) Envolvido diretamente na ITIL (Information Technology Infrastructure Library) e seus Processos de Gerenciamento na área da Tecnologia da Informação.

CMOS (Complementary Metal Oxide Semiconductor – Metal Óxido Semicondutor Complementar) Circuito de memória volátil presente na placa-mãe que permite armazenar as configurações da máquina, como as configurações da BIOS, data e hora, ajustes de hardware do sistema, etc.

COBOL (COmmon Business Oriented Language – Linguagem Comum Orientada para Negócios) Linguagem de programação orientada para o processamento de banco de dados comerciais.

COBIT (Control OBjectives for Information and related Technology – Objetivos de Controle para Tecnologia da Informação e Áreas Relacionadas) Estrutura capaz de fornecer as melhores práticas de governança de TI, criado e mantido pelo The Governance Institute e a ISACA (Information Systems Audit and Control Association), e tem como principal objetivo gerar valor para a empresa e para os seus processos.

CPD (Centro de Processamento de Dados – Também conhecido como Data Center) É o local onde estão concentrados os principais sistemas computacionais, incluindo os servidores, periféricos, comunicação e rede de uma empresa ou organização.

CPU (Central Processing Unit – Unidade Central de Processamento) Também conhecida como processador ou “cérebro” do computador, é o componente responsável por executar as principais operações necessárias para o seu funcionamento.

CRM (Customer Relationship Management – Gestão de Relacionamento com o Cliente) Conjunto de práticas, estratégias de negócio e tecnologias focadas no relacionamento com o cliente.

CRT (Cathode Ray Tube – Tubo de Raios Catódicos) É um tipo de válvula termiônica contendo um ou mais canhões de elétrons e uma tela fluorescente para ver imagens. CRT é usado em monitores e televisores antigos, antes do LCD. Foi inventado por Karl Ferdinand Braun em 1897.

CSS (Cascading Style Sheets – Folhas de Estilo em Cascata) Usado para estilizar elementos escritos em uma linguagem de marcação como HTML. O CSS é focado no estilo ou estética do site, sendo possível alterar a cor do texto e do fundo, o espaçamento entre parágrafos, etc.

Siglas ou Termos em Tecnologia de D até G

DBMS (Data Base Management System – Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados (SGBD)) É o sistema de software responsável pelo gerenciamento de um ou mais bancos de dados. Exemplos de SGBD no mercado: SQL-Server, MySQL, SGBD Oracle, entre outros.

DDR (Double Data Rate – Taxa de Dados Dupla) DDR SDRAM transfere dados até duas vezes mais rápido que os chips de memória SDRAM comuns. Isso ocorre porque a memória DDR pode enviar e receber sinais duas vezes por ciclo de clock. Abaixo Memória DDR SDRAM comum com 184 pinos.

Memória DDR SDRAM 184 Pinos

DHTML (Dynamic HTML – HTML Dinâmico) Não é uma linguagem mas sim a união das tecnologias: HTML, JavaScript e uma linguagem de apresentação, como folhas de estilo CSS aliada a um DOM (Modelo de Objeto de Documentos), para permitir que uma página Web seja modificada dinamicamente na própria máquina cliente.

DIN (Deutsches Institut für Normung – Instituto de Padrões da Alemanha) Tipo de conector originalmente usado para equipamentos de áudio, no início da década de 80, tornaram-se populares para conexão de periféricos de legado na plataforma IBM PC como teclados, mouses e periféricos de vídeo.

DIMM (Dual In-line Memory Module – Módulo de Memória em Linha Dupla) Módulos de 64 bits com contatos em ambos os lados do pente, não necessitando utilizar o esquema de paridade das antigas memórias SIMM. Os pentes de memória DIMM estão divididos basicamente em dois tipos: SDR SDRAM e DDR SDRAM.

DMA (Direct Memory Access – Acesso Direto à Memória) O DMA permite que certos dispositivos de hardware num computador acessem diretamente a memória do sistema para leitura e escrita independentemente da CPU.

DNS (Domain Name System – Sistema de Nomes e Domínios) É um sistema hierárquico e distribuído de gestão de nomes para computadores, serviços ou qualquer máquina conectada à Internet ou a uma rede privada.

DOS (Disk Operating System – Sistema Operacional em Disco) Nome dado ao sistema operacional presente na maioria dos computadores entre 1981 e o surgimento do Windows 95. A última versão do MS-DOS da Microsoft foi lançada em 2000.

DRAM (Dynamic Random Access Memory – Memória Dinâmica de Acesso Aleatório) É uma memória volátil que requer um circuito externo de atualização (refresh) que reescreva periodicamente os dados, restaurando-os à sua condição original. Em contraste a SRAM não precisa de atualização constante. A vantagem da DRAM é a simplicidade estrutural de suas células de memória: apenas um transistor e um capacitor por bit, em comparação com quatro ou seis transistores na SRAM.

DVD (Digital Versatile Disc – Disco Digital Versátil) Disco com capacidade de arquivar ou guardar dados, som e voz, tendo uma maior capacidade de armazenamento que o CD, devido a uma tecnologia óptica superior, além de padrões melhorados de compressão de dados, sendo criado no ano de 1995.

DVI (Digital Visual Interface – Interface Visual Digital) É um padrão de interface de vídeo digital intermediário entre o analógico VGA e os atuais HDMI e DisplayPort. Esta tecnologia foi desenvolvida para transmitir vídeo digital sem compressão, porém atualmente está em desuso por não ser capaz de transmitir áudio no mesmo cabo.

ECP (Extended Capabilities Port – Porta de Capacidade Estendida) É uma porta paralela bidirecional igual a EPP porém utiliza um canal de DMA, que faz com que a transmissão e recepção sejam feitas sem a intervenção do processador, aumentando o desempenho. Temos três tipos diferentes: porta paralela padrão (SPP), porta paralela aprimorada (EPP) e porta paralela estendida (ECP).

EPP (Enhanced Parallel Port – Porta Paralela Aprimorada) É uma porta paralela bidirecional, igual a ECP porém com menos recurso, usada para conectar dispositivos periféricos, como uma impressora ou um scanner, a um PC. Temos três tipos diferentes: porta paralela padrão (SPP), porta paralela aprimorada (EPP) e porta paralela estendida (ECP).

EPROM (Erasable Programmable Read-Only Memory – Memória Programável Apagável Somente de Leitura) É um tipo de chip de memória não-volátil de computador que mantém seus dados quando a energia é desligada. Porém sua programação pode ser apagada quando exposto a uma forte luz ultravioleta durante 10 a 30 minutos, voltando ao seu estado original.

Memória Usando Tecnologia EPROM

EEPROM (Electrically-Erasable Programmable Read-Only Memory – Memória Programável e Eletricamente Apagável Somente de Leitura) É um tipo de memória não-volátil usada em computadores e outros dispositivos eletrônicos para armazenar pequenas quantidades de dados que precisam ser salvos quando a energia é removida, por exemplo, dados de configuração do dispositivo.

ERP (Enterprise Resource Planning – Planejamento de Recursos Empresariais) É um sistema de tecnologia e gestão empresarial cuja função é unificar os sistemas das diversas áreas de uma empresa, tornando os departamentos integrados.

EULA (End User License Agreement – Acordo de Licença para Usuário Final) É um contrato legal celebrado entre o desenvolvedor do software (ou o fornecedor) e o usuário do software, especificando em detalhes os direitos e restrições que se aplicam ao uso do software.

FAQ (Frequently Asked Questions – Questões Frequentemente Perguntadas) Significa uma compilação de perguntas frequentes acerca de um determinado tema.

FAT (File Allocation Table – Tabela de Alocação de Arquivos) É um sistema de arquivos desenvolvido para o MS-DOS e usado em versões do Microsoft Windows até o Windows 95.

FDD (Floppy Disk Drive – Unidade de Disquete) Disquetes podem ser lidos e gravados por um leitor de disquete, chamado também de Floppy Disk Drive (FDD).

Floppy Disk Drive 1,44 MB

FSB (Front Side Bus – Barramento Frontal) É a tecnologia de barramento de transferência de dados que transporta informação entre a CPU e o northbridge da placa-mãe.

FTP (File Transfer Protocol – Protocolo de Transferência de Arquivos) É basicamente um tipo de conexão que permite a troca de arquivos entre dois computadores conectados à Internet.

GIF (Graphics Interchange Format – Formato de Intercâmbio de Gráficos) Assim como o JPG, o GIF é um formato de imagem bastante utilizado na internet. Às vezes a imagem tem algum movimento, neste caso é chamado de GIF Animado.

GNU/GPL (General Public License – Licença Pública Geral) É uma série de licenças de software livre amplamente utilizadas, que garantem aos usuários finais a liberdade de executar, estudar, compartilhar e modificar o software.

GPU (Graphics Processing Unit – Unidade de Processamento Gráfico) É conhecido também como Unidade de Processamento Visual (VPU), é um tipo de microprocessador, normalmente utilizada em placas de vídeo onboard ou integrada na placa-mãe, especializado em processar imagens e gráficos.

GUI (Graphical User Interface – Interface Gráfica do Usuário) É uma interface que permite a interação do usuário com os dispositivos digitais, através de elementos gráficos, geralmente por meio de um mouse, teclado ou um simples toque em telas sensíveis, como nos smartphones e tablets.

GSTI (IT Service Management (ITSM) – Gerenciamento de Serviços de TI) É o conjunto de processos que abrangem o planejamento, a execução e o monitoramento dos serviços de TI.

Siglas ou Termos em Tecnologia de H até M

HDD (Hard Disk Drive ou apenas Hard Disk (HD) – Disco Rígido) É, ainda hoje, a principal tecnologia de armazenar dados em massa em um computador por meio de um disco rígido magnético girando em alta velocidade e um sistema mecânico para acessar os dados.

HDMI (High Definition Multimedia Interface – Interface Multimídia de Alta Definição) É um padrão de cabo criado para facilitar a transmissão de áudio e vídeo digitais através de uma conexão única, entre dispositivos compatíveis. Antigamente, era necessário conectar vários cabos para conectar os sinais de áudio e vídeo, mas hoje em dia um único cabo com tecnologia HDMI faz todas essas funções.

HTML (Hyper Text Markup Language – Linguagem de Marcação de Hipertexto) É a linguagem de marcação mais popular na internet, utilizada na construção de páginas Web.

HTTP (HyperText Transfer Protocol – Protocolo de Transferência de Hipertexto) É um protocolo de transferência que possibilita que as pessoas que inserem a URL do seu site na Web possam ver os conteúdos e dados que nele existem.

HTTPS (Hyper Text Transfer Protocol Secure – Protocolo de Transferência de Hipertexto Seguro) É uma implementação do protocolo HTTP colocando uma camada adicional de segurança por meio do protocolo SSL/TLS.

IA (Artificial Intelligence – Inteligência Artificial) É um campo da ciência da computação que se dedica ao estudo e ao desenvolvimento de máquinas, que a grosso modo, tem a capacidade de pensarem como seres humanos, um exemplo disso é o ChatGPT.

IBM (International Business Machines – Máquinas de Negócios Internacionais) É uma empresa de tecnologia dos Estados Unidos que desenvolve, fabrica e vende hardware e software, incluindo sistemas de inteligência artificial e supercomputadores.

IDE (Integrated Drive Electronics – Unidade Eletrônica Integrada) Padrão de conexão de dispositivos de armazenamento de massa, como discos rígidos e drives de CD-ROMs, com a placa-mãe de um PC. Foi o primeiro padrão que integrou a controladora com o disco rígido. Portas IDE tradicionais utilizam um conector de 40 pinos, enquanto que as portas SATA utilizam conector de sete pinos.

Flat Cable IDE com Conector 40 Pinos

IDE (Integrated Development Environment – Ambiente de Desenvolvimento Integrado) É um programa de computador que reúne características e ferramentas de apoio ao desenvolvimento de software, com o objetivo de agilizar o processo.

IMAP (Internet Message Access Protocol – Protocolo de Acesso a Mensagem da Internet) É um protocolo de gerenciamento de correio eletrônico.

IoT (Internet of Things – Internet das Coisas) É a tecnologia que possibilita a conexão de basicamente qualquer coisa à internet, se conectando, armazenando e executando funções dos mais variados tipos.

IP (Internet Protocol – Protocolo de Internet) É um protocolo de comunicação utilizado entre máquinas em rede privada ou conectadas na Internet, para encaminhamento dos dados.

IPv4 (Internet Protocol version 4 – Protocolo de Internet versão 4) É a quarta versão do Protocolo IP e a mais difundida, com endereços no padrão 32 bits. Foi a primeira versão implementada para a produção da tecnologia ARPANET, em 1983.

IPv6 (Internet Protocol version 6 – Protocolo de Internet versão 6) É a versão mais atualizada do IP, com endereços no padrão 128 bits. Surgiu para substituir gradativamente o IPv4, que já não suporta mais o cenário atual de IPs.

IRQ (Interrupt Request – Pedido de Interrupção) É um sinal enviado ao processador do computador para interrompe-lo momentaneamente. Dispositivos antigos eram configurados manualmente até o IRQ 15, hoje é comum a tecnologia plug and play, ou seja, configurados automaticamente.

ISA (Industry Standard Architecture – Arquitetura Padrão da indústria) É um tipo de barramento usado em PCs para adicionar placas de expansão. Historicamente, o primeiro barramento de expansão a aparecer foi o ISA e em 1992 foi substituído pelo padrão de barramento PCI.

ISO (International Organization for Standardization – Organização Internacional para Padronização) É uma organização fundada em 1946 e sediada em Genebra, na Suíça com o objetivo de promover o desenvolvimento de padrões, testes e certificação.

ISDN (Integrated Service Digital Network – Rede Digital de Serviço Integrado) É um conjunto de padrões de comunicação para transmissão digital simultânea de voz, vídeo, dados e outros serviços de rede sobre os circuitos tradicionais da rede pública de telefonia comutada.

ITIL (Information Technology Infrastructure Library – Biblioteca de Infraestrutura de Tecnologia da Informação) É um conjunto de boas práticas para o gerenciamento de serviços de TI.

ITSM (IT Service Management – Gerenciamento de Serviços de TI (GSTI)) É o conjunto de processos que abrangem o planejamento, a execução e o monitoramento dos serviços de TI.

JPG ou JPEG (Joint Photographic Experts Group – Grupo de Especialistas Fotográficos) É o formato de compressão de imagem considerado padrão e o mais utilizado no ambiente digital. Enquanto que JPEG se refere ao formato da imagem, JPG se refere ao nome da extensão do arquivo.

LAN (Local Área Network – Rede Local) É um conjunto de computadores que pertence a uma mesma organização, conectados entre eles por uma rede, numa pequena área geográfica. Seu alcance geográfico é diferente da Rede de Área Pessoal (PAN), da Rede de Área Metropolitana (MAN) e da Rede de Longa Distância (WAN).

LBA (Logical Block Addressing – Endereçamento de Bloco Lógico) A tecnologia LBA foi lançado em 1995 para que o BIOS reconhecesse HDs com capacidade maior que 512MB.

LCD (Liquid Crystal Display – Display de Cristal Líquido) É uma fina tela eletrônica usada para exibir texto, imagens e vídeos. Usado principalmente em monitores e televisores modernos, substituindo os antigos e desajeitados CRT.

LED (Light Emitting Diode – Diodo Emissor de Luz) É um dispositivo com tecnologia capaz de emitir luz de forma eficiente e econômica. O primeiro LED foi criado em 1963 e era capaz de emitir apenas a cor vermelha.

MAC (Macintosh Computer – Computador Macintosh) É uma linha de computadores pessoais fabricados e comercializados com tecnologia da empresa Apple Inc. desde janeiro de 1984.

MAN (Metropolitan Area Network – Rede de Área Metropolitana) São redes projetadas para interconectar computadores que estão em cidades próximas ou de uma região metropolitana. Seu alcance geográfico é diferente da Rede de Área Pessoal (PAN), da Rede de Área Local (LAN) e da Rede de Longa Distância (WAN).

MBR (Master Boot Record – Registro Mestre de Inicialização) É um tipo especial de setor de inicialização no início dos dispositivos de armazenamento em massa, como discos fixos ou unidades removíveis.

Mini-DIN (Deutsches Institut für Normung – Instituto de Padrões da Alemanha) É similar ao grande e velho conector DIN, com múltiplos pinos (de 3 a 9 pinos) e encontrado em muitas aplicações diferentes, por exemplo na conexão de um teclado ao PC.

MOF (Microsoft Operations Framework – Estrutura de Operações Microsoft) Consiste nas melhores práticas, princípios e atividades fornecendo diretrizes para alcançar confiabilidade em soluções de TI e serviços, contribuindo com o constante desenvolvimento da ITIL.

MOSFET (Metal Oxide Semiconductor Field Effect Transistor – Transistor de Efeito de Campo de Metal Óxido Semicondutor) É um componente muito útil em eletrônica, além de maior potência, a tecnologia MOSFET influencia na qualidade do áudio produzido, evitando distorções e contribuindo para uma melhor eficiência sonora do aparelho.

Tecnologia MOSFET IRF740

MP3 (MPEG-1 Layer 3 – MPEG-1 Camada 3) O MP3 é um dos primeiros tipos de compressão de áudio desde 1991, com perdas quase imperceptíveis ao ouvido humano. As taxas de compressão alcançadas pelo MP3 chegam a até 12 vezes, dependendo da qualidade desejada.

MPEG (Moving Picture Experts Group – Grupo de Especialistas em Imagens com Movimento) É um grupo formado para definir padrões para a compressão e transmissão de áudio e vídeo.

MTTR (Mean Time To Repair – Tempo Médio Para Reparo) É a média de tempo que se leva para executar um reparo após a ocorrência da falha, ou seja, é o tempo gasto durante a intervenção em um determinado processo.

MTBF (Mean Time Between Failures – Tempo Médio Entre Falhas) É uma métrica que diz respeito à média de tempo decorrido entre uma falha e a próxima vez que ela ocorrerá.

Siglas ou Termos em Tecnologia de N até R

NAND (NOT AND – Conectivo de Negação) É uma porta lógica cuja saída é VERDADEIRA se pelo menos uma das entradas for FALSA. As portas NAND são portas lógicas utilizadas em circuitos integrados TTL.

NOR (NOT OR – Conectivo de Negação Conjunta) É uma porta lógica cuja saída é VERDADEIRA se, e somente se, ambas entradas forem FALSAS. As portas NOR são portas lógicas utilizadas em circuitos integrados TTL.

NOT (Inverter- Inversor) É uma porta lógica de negação, ou seja, a saída é VERDADEIRA se a entrada for FALSA ou a saída é FALSA se a entrada for VERDADEIRA (a saída sempre será o inverso de sua entrada). As portas NOT são portas lógicas utilizadas em circuitos integrados TTL.

NTFS (New Technology File System – Nova Tecnologia em Sistema de Arquivos) É um sistema de arquivos que surgiu com o lançamento do Windows NT. Sua confiabilidade e desempenho fizeram com que fosse adotado nos sistemas operacionais posteriores da Microsoft.

OCR (Optical Character Recognition – Reconhecimento Óptico de Caracteres) É uma tecnologia para reconhecer caracteres a partir de um arquivo de imagem ou mapa de bits sejam eles escaneados, escritos a mão, datilografados ou impressos.

OLED (Organic Light-Emitting Diode – Diodo Orgânico Emissor de Luz) É uma tecnologia que utiliza uma camada eletroluminescente de filme orgânico que emite luz em resposta a uma corrente eléctrica.

OR (OR – Disjunção Lógica) É uma porta lógica cuja saída é FALSA se, e somente se, todas entradas forem FALSAS, equivalente à uma soma em que o valor máximo é 1. As portas OR são portas lógicas utilizadas em circuitos integrados TTL.

OS (Operating System – Sistema Operacional) É um programa ou um conjunto de programas cuja função é gerenciar os recursos do sistema, fornecendo uma interface entre o computador e o usuário.

OSI (Open Systems Interconection – Interconexão de Sistemas Abertos) É um modelo divido em sete camadas usado para entender melhor como os protocolos de rede funcionam e o que acontece em cada camada. O modelo OSI foi criado em 1984 pela ISO e define como a troca de informações deve ocorrer entre os dispositivos da rede.

P2P (Peer to Peer – Ponto a Ponto) É uma arquitetura de redes de computadores onde cada um dos pontos ou nós da rede funciona tanto como cliente quanto como servidor, permitindo compartilhamentos de serviços e dados sem a necessidade de um servidor central.

PAN (Personal Area Network – Rede de Área Pessoal) É uma rede doméstica que conecta dispositivos ao alcance de um indivíduo. As conexões geralmente são sem fio, com tecnologias Wi-Fi ou Bluetooth, e utilização de cabos USB ou Thunderbolt. Seu alcance geográfico é diferente da Rede de Área Local (LAN), da Rede de Área Metropolitana (MAN) e da Rede de Longa Distância (WAN).

PATA ou Parallel ATA (Parallel Advanced Technology Attachment – Acessório Paralelo de Tecnologia Avançada) Também conhecido como ATA ou IDE, após a introdução do Serial ATA (SATA) em 2003, o ATA original foi renomeado para Parallel ATA ou PATA.

PC (Personal Computer – Computador Pessoal) Em 12 de agosto de 1981 a IBM, o maior fabricante de computadores da época, apresentava seu IBM PC (pela primeira vez a expressão Personal Computer era utilizada). Tinha 64 kilobytes de memória, monitor em “branco e preto” e microprocessador Intel 8088 rodando a 4,77 MHz.

PCI (Peripheral Component Interconnect – Interconector de Componentes Periféricos) É um barramento para conectar periféricos em computadores baseados na arquitetura IBM PC. Criado pela Intel em 1992 substituiu o ISA, que não atendia mais a demanda de largura de banda dos dispositivos.

PDF (Portable Document Format – Formato de Documento Portátil) Esse formato de arquivo eletrônico foi criado pela Adobe em 1993 e passou a ser muito utilizado na Internet, principalmente por não permitir fáceis alterações, sua praticidade e manter o layout original de uma página.

PHP (Personal Home Page – Página Inicial Pessoal) Conhecido atualmente como PHP – Hypertext Preprocessor – Pré-Processador de Hipertexto – É uma linguagem de programação utilizada por programadores e desenvolvedores desde 1995 para construir sites dinâmicos. O PHP é um software livre, fácil de aprender e compatível com quase todos sistemas operacionais.

PNG (Portable Network Graphics – Gráficos Portáteis de Rede) É um formato de imagem, que surgiu em 1996 como substituto para o formato GIF, devido ao fato deste último incluir algoritmos patenteados. PNG geralmente é usado em web design por fornecer a opção de fundo transparente.

PnP (Plug and Play – Ligar e Usar) Esta tecnologia foi criada em 1993 com o objetivo de fazer com que o computador reconheça e configure automaticamente qualquer dispositivo instalado.

POP3 (Post Office Protocol – Protocolo dos Correios) É um protocolo utilizado no acesso remoto a um servidor de correio eletrônico, de forma que as mensagens possam ser transferidas sequencialmente para um software cliente de e-mail em outro dispositivo.

PROM (Programable Read Only Memory – Memória Programável Somente de Leitura) É uma memória onde é gravado um programa uma única vez, após a gravação o processo se torna irreversível. A PROM foi inventada em 1956 e geralmente é encontrada em jogos de computador.

PS/2 (Personal System/2 – Sistema Pessoal/2) Tipo de conector introduzido em 1987, também chamado de mini-DIN de 6 pinos, usado para conectar teclados e mouses compatíveis com a terceira geração de computadores pessoais da IBM, conhecidos como PS/2.

Conector PS/2 para Teclado e Mouse

RAM (Random Access Memory – Memória de Acesso Aleatório) É um tipo de memória volátil com tecnologia que permite a leitura e a escrita, utilizada como memória primária em sistemas eletrônicos digitais.

RDBMS (Relational Database Management Systems – Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados Relacional) É um software de código aberto ou serviço usado na criação e gerenciamento de bancos de dados baseados no modelo relacional.

RISC (Reduced Instruction Set Computer – Computador com um Conjunto Reduzido de Instruções) É uma linha de arquitetura de processadores com um conjunto pequeno de instruções, enquanto que a arquitetura CISC possui um conjunto maior de instruções especializadas. Os computadores atuais misturam as duas arquiteturas, criando o conceito de arquitetura híbrida.

ROI (Return On Investment – Retorno Sobre o Investimento) É uma métrica usada para saber quanto a empresa ganhou com investimentos, principalmente na área de Marketing. Para calcular o ROI, é preciso levantar a receita total, subtrair dela os custos e dividir esse resultado também pelos custos.

ROM (Read Only Memory – Memória Somente de Leitura) É um tipo de memória não volátil e apenas de leitura. Em computadores, a memória do tipo ROM é utilizada para conter programas e dados fixos (firmware), como é o caso do BIOS.

RS-232 (Recommend Standard-232 – Padrão Recomendado-232) É um padrão de comunicação binária entre dois dispositivos, utilizando as suas portas seriais. Usa o protocolo ETA-232 (Electronic Industries Alliance) e também o EIA/TIA-232 (Telecommunications Industry Association).

Siglas ou Termos em Tecnologia de S até Z

SATA ou Serial ATA (Serial Advanced Technology Attachment – Acessório Serial de Tecnologia Avançada) É um padrão IDE lançado pela primeira vez em 2001 para conectar dispositivos como drives ópticos e discos rígidos à placa mãe. Os dispositivos de armazenamento SATA podem transmitir dados muito mais rapidamente do que um dispositivo PATA similar. Inicialmente o padrão ATA também era conhecido como IDE e com o surgimento do SATA, foi renomeada para PATA (Parallel ATA) para diferenciar as duas tecnologias. O cabo SATA é formado por um par de fios para transmissão, outro par para recepção e três fios terra, totalizando sete fios.

SCSI (Small Computer System Interface – Interface de Sistema de Computador Pequeno) É uma tecnologia que permite conectar uma grande variedade de periféricos, tais como discos rígidos, unidades CD-ROMs ou outro tipo de dispositivo que necessite de alta taxa de transferência de dados. Geralmente usado em servidores e aplicações profissionais devido a sua maior velocidade, sendo que o último periférico do cabo SCSI deve ter um jumper de terminação.

SDRAM (Syncronous Dynamic RAM – Memória RAM Dinâmica Síncrona) É uma memória de acesso dinâmico randômico que é sincronizada com o barramento do sistema. Esta tecnologia permite taxas de acesso a dados mais altas do que as DRAM assíncronas.

SGBD (Data Base Management System (DBMS) – Sistema de Gerenciamento de Banco de Dados) É o sistema de software responsável pelo gerenciamento de um ou mais bancos de dados. Exemplos de SGBD no mercado: SQL-Server, MySQL, SGBD Oracle, entre outros.

SGML (Standard Generalized Markup Language – Linguagem de Marcação Padrão Generalizada) É uma linguagem de marcação de código aberto, utilizado para troca eletrônica de dados e que pode ser utilizada por diferentes sistemas informatizados. Tanto o HTML quanto o XML derivam do SGML e apresentam características similares.

SIMM (Single In-line Memory Module – Módulo de Memória em Linha Simples) Tipo de módulo de memória contendo RAM usada no início da década de 80 até fins da década de 90. Os contatos do módulo SIMM são redundantes em ambos os lados, diferente dos módulos DIMM com contatos duplos não redundante.

SMTP (Simple Mail Transfer Protocol – Protocolo de Transferência de Correio Simples) É o protocolo padrão de envio de mensagens de correio eletrônico através da Internet entre dois dispositivos computacionais.

SNMP (Simple Network Management Protocol – Protocolo Simples de Gerência de Rede) É um protocolo padrão da Internet para gerenciamento de dispositivos em redes IP.

SPP (Standard Parallel Port – Porta Paralela Padrão) Foi a primeira porta paralela introduzida em 1981 com taxa de transferência de 150 KB/s e Unidirecional. Temos três tipos diferentes: porta paralela padrão (SPP), porta paralela aprimorada (EPP) e porta paralela estendida (ECP).

SQL (Structured Query Language – Linguagem de Consulta Estruturada) É a linguagem de pesquisa declarativa padrão para banco de dados relacional.

SRAM (Static Random Acess Memory – Memória Estática de Acesso Aleatório) São memórias que não precisam de atualização constante para manter os dados ativos (refresh) e isso faz a memória SRAM muito mais rápida, porém são mais caras e ocupam mais espaço. A memória DRAM é uma versão atualizada e mais moderna que a SRAM, pois tem um custo mais baixo e ocupam menos espaço, porém precisam do sistema de “refresh” para atualizar os dados.

SSD (Solid-State DriveUnidade de Estado Sólido) É um dispositivo moderno de armazenamento, semelhante ao HDD mas sem partes mecânicas móveis, usa apenas circuitos eletrônicos para armazenar dados de forma persistente, normalmente usando memória flash.

SSL/TLS (Secure Sockets Layer (SSL) / Transport Layer Security (TLS) – Camada de Segurança de Soquete / Segurança da Camada de Transporte) É uma tecnologia que permite o tráfego seguro de dados pela internet, por meio de uma camada de proteção adicional de criptografia, garantindo uma transmissão de dados sigilosa e anônima. HTTPS é a implementação do SSL sobre o HTTP, mais tarde o TLS substituiu o SSL.

SSS (Solid-State Storage – Armazenamento de Estado Sólido) É um tipo de armazenamento de dados não volátil, utilizado pelo SSD, que recupera as informações digitais usando apenas circuitos eletrônicos, sem o envolvimento de partes mecânicas em movimento.

SVGA (Super Video Graphics Array ou Super VGA – Super Matriz Gráfica para Vídeo) É uma denominação genérica que cobre uma ampla gama de padrões de placas de vídeo para computadores. O analógico Super VGA está caindo em desuso por tecnologias digitais como o DVI e o HDMI.

TCP/IP TCP (Transmission Control Protocol – Protocolo de Controle de Transmissão) e IP (Internet Protocol – Protocolo da Internet) É um conjunto de protocolos de comunicação entre computadores em rede. TCP é ideal para casos em que a confiabilidade dos dados é essencial, como quando se trata de mensagens de texto, ao contrário do UCP.  Por exemplo, é graças ao TCP que os downloads não são corrompidos por oscilações na velocidade de conexão.

TIFF (Tagged Image File Format – Formato de Arquivo de Imagem Marcada) Transformou-se no formato padrão dos arquivos gráficos (32-bits) com elevada definição de cores. Usado extensamente em aplicações de manipulação de imagem tais como o Photoshop.

TSR (Terminate and Stay Resident – Termine e Permaneça Residente) É uma técnica de programação para criar a ilusão de multitarefa para os sistemas operacionais DOS. Significa “pare de rodar e permaneça na memória”, toda vez que um usuário alterna para outro programa, o anterior para de funcionar, mas permanece na memória. Eles não são necessários em sistemas multitarefa como o Windows.

TTL (Transistor-Transistor Logic – Lógica Transistor-Transistor) É uma classe de circuitos integrados montados a partir de transistores de junção bipolar e resistores, manufaturado com a função de portas lógicas, flip-flops, contadores, etc e utilizada em várias aplicações, como computadores, aparelhos eletrônicos digitais, entre outros. Os circuitos TTL operam com uma tensão de 5 Volts e fizeram sucesso devido seu baixo custo e pela sua praticidade.

UDP (User Datagram Protocol – Protocolo de Datagrama de Usuário) É um protocolo simples da camada de transporte, permitindo o envio de um datagrama encapsulado num pacote IPv4 ou IPv6 a um destino, sem garantia de integridade ou confiabilidade dos dados. UDP por ser um protocolo simples, tem alta velocidade de transmissão e é adequado para videoconferências e jogos, porém tem perdas de pacotes, por isso é considerado não confiável e inseguro, ao contrário do TCP.

UML (Unified Modeling Language – Linguagem de Modelagem Unificada) É uma linguagem padrão para a elaboração da estrutura de projetos de software.

URL (Uniform Resource Locator – Localizador Uniforme de Recursos) É o endereço de rede no qual se encontra algum recurso informático, como por exemplo um arquivo de computador ou um dispositivo periférico. Na Internet a URL é conhecida como sendo o endereço web digitado na barra de endereços do navegador para acessar uma determinada página ou serviço.

USB (Universal Serial Bus – Barramento Serial Universal) É um padrão da indústria, com tecnologia lançada em 1996, que estabelece especificações para cabos, conectores e protocolos de comunicação entre computadores pessoais e seus dispositivos periféricos.

VESA (Video Electronics Standards Association – Associação de Padrões para Vídeos Eletrônicos) É um organismo internacional com o objetivo inicial de produzir um padrão para a resolução SVGA de 800×600 pixels. Com o tempo a VESA criou uma série de padrões, a maioria relativo ao funcionamento de periféricos de vídeo ao PC.

VGA (Video Graphics Array – Matriz Gráfica para Vídeo) É um padrão gráfico que foi a base de monitores, placas de vídeo e notebooks por muito tempo. É mais conhecido pelo seu inconfundível cabo com conector de 15 pinos.

VLB (Vesa Local Bus – Barramento Local Vesa) É um barramento local definido pela VESA, para os computadores IBM PC e compatíveis. O VLB usa uma tecnologia de barramento de 32 bits que fisicamente é uma extensão do slot ISA na placa-mãe. O acrônimo VLB foi apelidado de Very Long Bus (“barramento muito longo”), devido ao comprimento do slot e da placa de vídeo.

Barramento Local VESA

WAN (Wide Area Network – Rede de Longa Distância) É uma rede de computadores que abrange uma grande área geográfica, com frequência um país ou continente. Seu alcance geográfico é diferente da Rede Pessoal (PAN), da Rede de Área Local (LAN) e da Rede de Área Metropolitana (MAN). Um exemplo clássico de uma rede tipicamente WAN é a própria Internet.

WAP (Wireless Application Protocol – Protocolo para Aplicações sem Fio) É um padrão internacional para aplicações que utilizam comunicações de dados digitais sem fio (Internet móvel), como por exemplo o acesso à Internet a partir de um telefone móvel.

WWW (World Wide Web – Rede de Alcance Mundial) Trata-se de um sistema interligado de arquivos e informações executados na Internet. Os arquivos e documentos que estão na WWW, ou simplesmente web, podem estar em forma de vídeos, hipertextos, sons e imagens, por isso ela é considerada uma tecnologia hipermídia.

XML (eXtensible Markup Language – Linguagem de Marcação Estendida) É uma recomendação da W3C para gerar linguagens de marcação para necessidades especiais. É um subconjunto da SGML capaz de descrever diversos tipos de dados. Seu propósito principal é a facilidade de compartilhamento de informações por intermédio da internet.

XNOR (Exclusive OR Inverter – OU Exclusivo Invertido (Função Coincidência)) É uma porta lógica cuja saída é VERDADEIRA se, e somente se, suas entradas forem IGUAIS, ou seja, ou todas são FALSAS ou todas são VERDADEIRAS. As portas XNOR são portas lógicas utilizadas em circuitos integrados TTL.

XOR (Exclusive OR – OU Exclusivo ou Disjunção Exclusiva) É uma porta lógica cuja saída é VERDADEIRA se, e somente se, suas entradas forem DIFERENTES, ou seja, se uma das entradas for FALSA e a outra VERDADEIRA. As portas XOR são portas lógicas utilizadas em circuitos integrados TTL.

ZAW (Zero Administration for Windows – Administração Zero para Windows) É uma coleção de utilitários desenvolvidos pela Microsoft que permitem aos administradores gerenciar e atualizar o software em PCs conectados a uma LAN por meio de um servidor central.

Este dicionário de TI com mais de 150 “Siglas e Termos sobre Tecnologia e Informática” está em constante atualização, qualquer sugestão entre em contato conosco, obrigado!